“Lixo!
O que é isso?
Numa visão simplista, lixo pode ser considerado aquele produto inservível que resulta de alguma atividade humana.
Podemos divagar e considerar que lixo pode ser produto de qualquer ação viva.
Por exemplo, o casulo depois de utilizado pela lagarta em seu processo de metamorfose.
Isso seria um lixo?

Sob outros enfoques existem, também, tipos diferentes de lixo:
“Às vezes, nos sentimos um lixo!”
“Algumas relações pessoais podem ser consideradas um lixo!”
“Essa casa está um lixo!”
“Esta música é um lixo!”
“A situação política do país é um lixo!”

O que há de comum em todas essas situações é o conceito de que lixo é algo negativo. A imagem mental que se forma quando pensamos em lixo é de algo sujo, mal cheiroso e cheio de bichos. O primeiro instinto é nos afastar dessa situação. E é interessante como transferimos esse conceito para as pessoas que lidam com o lixo: o funcionário da limpeza pública, os catadores de papel, as pessoas que vivem nos lixões…

Mudar esse conceito e mostrar a responsabilidade de cada um na geração e destinação do lixo é uma tarefa delicada.
Afinal, o nosso único sentimento em relação ao lixo é querer nos ver livre dele o mais rápido possível.

Um dos caminhos por onde começar é através da informação.
O conhecimento pode nos levar à reflexão e, a reflexão, à mudança de atitude.”

ABAIXO SEGUE UMA COLETÂNEA DE PLANOS DE AULA RETIRADOS DO SITE NOVA ESCOLA  QUE VERSAM SOBRE O TEMA:

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/lixo-homem-568066.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/lixo-seu-lugar-426589.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/habitos-consumo-lixo-produzido-reciclagem-tecnologia-586717.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/transformacao-objetos-526094.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/fundamentos/perigo-lixo-tecnologico-426131.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/fundamentos/celular-producao-reciclagem-consumo-meio-ambiente-lixo-561113.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/habitos-consumo-lixo-produzido-reciclagem-tecnologia-586717.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ensino-medio/plano-aula-projeto-transformar-lixo-organico-combustivel-645307.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ensino-medio/lixo-bem-tratado-planeta-reciclado-427421.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/geografia/pratica-pedagogica/ao-lixo-carinho-427505.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/onde-vem-consumimos-623207.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/producao-residuos-623205.shtml

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/lixo-seu-lugar-426589.shtml

 

FONTE DO TEXTO: https://www.ufmg.br/proex/geresol/saibamais.htm%5B/embed%5D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s