16/04/1954 ROMPIMENTO BARRAGEM DA LAGOA DA PAMPULHA

MAPULHA

– Começou em Belo Horizonte o que mais tarde foi uma catástrofe histórica. Na base da barragem da lagoa da Pampulha apareceu um pequeno vazamento com a forma de um repolho. Técnicos forma imediatamente para o local e tomaram algumas medidas preliminares, mas o vazamento começava a aumentar. Alex Rabelo, construtor da barragem, e Luiz Vieira, considerado o maior técnico em barragens, decidiram que as compotas deveriam ser abertas. O aeroporto da Pampulha foi interditado. O Corpo de Bombeiros tomou providências para que os moradores dos bairros, Aarão Reis, Capitão Eduardo, Matadouro e São Paulo, onde passava o Córrego do Onça, fossem retirados transferindo-os para um lugar seguro. No dia 20 aconteceu a tragédia maior: a barragem rompeu. Milhões de metros cúbicos de água se projetaram rumo ao aeroporto e inundaram toda a região, formando um espetáculo impressionante. O pequeno Córrego do Onça transformou-se num caudaloso rio, estendendo-se até o Rio das Velhas que também transbordou. Não houve vítimas, mas os prejuízos materiais forma incalculáveis.

VISTA AÉREA DO ROMPIMENTO DA LAGOA DA PAMPULHA EM BELO HORIZONTE 02051979url1351510148_cda0a4e6c31351509830_7eedef0adf

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s