Você sabe para onde vai o lixo produzido em Belo Horizonte?

Diante de uma população de quase dois milhões e meio de pessoas e uma produção diária de cerca de 3,8 mil toneladas de lixo doméstico, deveríamos nos perguntar: Para onde é que vai todo esse lixo produzido por nós, aqui em BH?

Atualmente todo esse resíduo é depositado no Centro de Tratamento em Resíduos Macaúbas em Sabará. Além de ser o único local destinado a receber todo o lixo produzido em nossa cidade, o aterro foi construído às margens do Rio das Velhas.

Mas a preocupação não é apenas com relação ao espaço onde este lixo é depositado, mas a própria forma como essa questão é gerenciada em nossa cidade.

Um estudo da organização mundial PriceWaterhouseCoopers, encomendado pela Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Urbana (ABPL) e pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo (Selur), constatou que Belo Horizonte, dentre 14 cidades pesquisadas no Brasil e no exterior, é a capital que tem o menor gasto com esse setor.

Além de BH ocupar 14º lugar em gastos com resíduos, os demais últimos lugares são ocupados pelas outras 5 capitais brasileiras, como pode se observar no quadro abaixo.





Fonte: Estado de Minas

Tais dados nos permitem constatar que, existe uma necessidade de se repensar a questão do lixo em nosso país, sobretudo em nossa cidade. Além do investimento reduzido e da grande produção de lixo, pouco tem se pensado em novos destinos que podem ser dados aos resíduos que produzimos.

O Centro de Tratamento em Resíduos Macaúbas recebe mensalmente 98,8 mil toneladas mensais de lixo. Deste montante, apenas 0,5% é destinado à reciclagem. Para Denise Bruschi, diretora-executiva do Centro Mineiro de Referência em Resíduo (CMRR), “a nossa cultura não é a de tratar nossos resíduos, mas de tirá-los da nossa frente.”

No entanto, isso não é apenas uma questão de envolvimento da sociedade civil. Hoje, por exemplo, apenas 30 bairros em Belo Horizonte são atendidos com a coleta seletiva porta a porta. Há uma necessidade de se mudar mentalidades no sentido de conscientizar as pessoas na importância da separação de lixo, mas também é fundamental que se amplie o investimento nesse setor.

A nova abordagem em relação ao destino de nosso lixo deve contemplar a ação da comunidade que precisa se mobilizar, mas também é a ação do poder público, que deve oferecer condições para que a população também contribua.

Fonte de consulta: Jornal Estado de Minas, 06/06/10. Reportagem de Flávia Ayer.

3 pensamentos sobre “Você sabe para onde vai o lixo produzido em Belo Horizonte?

  1. Boa tarde! Gostaria de criar uma empresa sem fins lucrativos com o objetivo de aumentar a porcentagem de lixo reciclado em Belo Horizonte. Antes de começar, gostaria de saber se é possível e caso seja, se ha muita burocracia sobre esta prática. Se possível tambem algum tipo de direcionamento. Ando pesquisando sobre esta possibilidade mas estou tendo um pouco de dificuldade para encontrar informações verdadeiras e realistas. Obrigado!
    Att,
    Gustavo

  2. O bairro padre eustaquio bh mg , náo tem coleta seletiva, não passa caminhão neste sentido. EU PERGUNTO: Adianta separar lixo e lavar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s